David Añaña

ABS

18 posts in this topic

Acho que vou perguntar uma besteira, mas enfim,

Resolvi testar o ABS hoje, bem como o EBD, funcionou bem, segura bem nas curvas e etc. Não tentei nada muito severo.

A pergunta é, quando estou em linha reta, e piso no freio, sinto que, no final da "freiada", alguma parte do carro está arrastando no chão, a sensação é muito clara! Imagino que seja porque o freio "solta e prende" a uma velocidade muito alta, e por isso tenho esta impressão. Estou certo?

Share this post


Link to post
Share on other sites

Certíssimo. O tempo de alívio do sistema não chega a ser tão rápido. Por isso existe esse arrasto das rodas da frente quando se freia forte. Tudo normal o que você comentou.

Abraços

Share this post


Link to post
Share on other sites

Certíssimo. O tempo de alívio do sistema não chega a ser tão rápido. Por isso existe esse arrasto das rodas da frente quando se freia forte. Tudo normal o que você comentou.

Abraços

Vila, excelente explicação!

Share this post


Link to post
Share on other sites

Muito obrigado pela explicação. É meu primeiro carro com ABS.

Agora, o que mais me agradou foi realmente o EBD, tirar ele na curva não é tão fácil.

O ABS funcionou bem também, só a sensação de arrasto que incomoda mesmo.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Certíssimo. O tempo de alívio do sistema não chega a ser tão rápido. Por isso existe esse arrasto das rodas da frente quando se freia forte. Tudo normal o que você comentou.

Abraços

Ja ouvi esse barulho também quando acionei o freio mais bruscamente, fiquei bastante incomodado e inclusive levei o carro na ccs pra verificar.

Nao diagnosticaram nada, mas não consigo admitir que ao frear mais bruscamente o sistema faça um barulho tao alto (parecido com o barulho de arranhado quando passa-se a marcha sem pisar fundo a embreagem.

realmente isso é normal ao frear?

Share this post


Link to post
Share on other sites

Ja ouvi esse barulho também quando acionei o freio mais bruscamente, fiquei bastante incomodado e inclusive levei o carro na ccs pra verificar.

Nao diagnosticaram nada, mas não consigo admitir que ao frear mais bruscamente o sistema faça um barulho tao alto (parecido com o barulho de arranhado quando passa-se a marcha sem pisar fundo a embreagem.

realmente isso é normal ao frear?

Pois é, cheguei a assustar pensando que o assoalho do carro estava raspando no chão, desci do carro para verificar também, mas não encontrei nada.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Pois é, cheguei a assustar pensando que o assoalho do carro estava raspando no chão, desci do carro para verificar também, mas não encontrei nada.

Tbm percebi esse barulho qndo freia pra valer!! Tipo de parafuso solto batendo sei lá... Nao sei se isso eh normal.

Trepidar o pedal eh normal.. Mas esse sei não.. Nunca tive carro com abs

Enviado de meu GT-I9300 usando o Tapatalk 2

Share this post


Link to post
Share on other sites

Tudo normal galera, relaxem. Eu também nunca tive um carro com ABS e estranhei no começo. Mas pesquisando a fundo na net cheguei a conclusão que isso é absolutamente normal essa trepidação. Agora esse barulho eu não ouvi porque estava com o vidro fechado. Quando der, testo para ver se tem algum barulho. E aí smnoguchi, o que tu me diz sobre esse barulho?

Abraços

Share this post


Link to post
Share on other sites

Tudo normal galera, relaxem. Eu também nunca tive um carro com ABS e estranhei no começo. Mas pesquisando a fundo na net cheguei a conclusão que isso é absolutamente normal essa trepidação. Agora esse barulho eu não ouvi porque estava com o vidro fechado. Quando der, testo para ver se tem algum barulho. E aí smnoguchi, o que tu me diz sobre esse barulho?

Abraços

Vila, ainda não fiz testes mais intensos dos freios, apenas o usual mesmo do dia-a-dia e não ouvi nada de anormal.

Vou testar com mais vigor e posto aqui.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Não lembro de muito barulho também não, só a sensação de que ele raspa no chão...

Mas enfim, agora estou despreocupado.

Share this post


Link to post
Share on other sites

é meu primeiro carro com abs também, sinto o pedal tripedar o que ja me falaram tbm que é normal.

mas o barulho realmente incomoda e nao parece ser algo dentro da normalidade.

parece o som de uma pedra batendo no fundo do carro. bem estranho mesmo, ja aconteceu 3 vezes ao frear mais bruscamente.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Hoje fiz uma curvinha mais fechada, a trepidação foi lenta, bem estranho.

Thiago, é a mesma sensação que tenho, e assim, ABS a gente usa bem pouco né, acho que não precisa se preocupar com isso.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Pessoal, acho que essas dicas, pra quem não tem preguiça de ler, são bem interessantes.

fonte: bestcars.com.br

Resumo:

1. A trepidação é normal, é o ABS funcionando ...

2. Pise com força e mantenha o pedal pressionado !

3. Tenha cautela com asfaltos irregulares

Esses vídeos são bem interessantes:

----------------------------------------

Embora introduzido nos carros nacionais em 1991, o sistema de freios antitravamento, antilock braking system ou simplesmente ABS é um desconhecido para muitos. Erros conceituais bastante comuns podem resultar em desgaste prematuro dos freios e até na redução da segurança, o oposto de seu objetivo.

Girar e não travar:

Ao contrário do que pensam alguns, o menor espaço de freada é obtido com os pneus girando no limite da aderência, e não com as rodas travadas. Daí a necessidade de se modular (dosar) a aplicação dos freios. Isso pode ser conseguido pelo motorista em piso seco e plano, mas se torna difícil para muitos em uma freada de emergência, sobre piso molhado, escorregadio ou mesmo em curva. É aí que entra o ABS.

Como funciona:

O sistema é composto por sensores eletrônicos de rotação instalados junto às rodas, um microprocessador central e um modulador hidráulico (conjunto de válvulas eletromagnéticas). Quando os sensores detectam um travamento de roda, enviam um sinal para a central, que passa ao modulador as instruções para aumentar ou reduzir a pressão do fluido sobre cada cilindro de roda. O ABS pode chegar a "soltar" totalmente os freios de uma roda e manter a pressão sobre as demais, se necessário for -- tudo em frações de segundo.

Os três "S":

O motorista não precisa tomar qualquer medida para o ABS atuar, mas existe um conjunto de tarefas, em freadas de emergência, que em inglês se resume em 3 "s": stomp, ou pisar com toda a força no pedal; stay, ou manter a pressão aplicada ao pedal, mesmo que haja uma ligeira pulsação no pedal de freio (normal e bem reduzida nos modelos mais recentes); e steer, ou esterçar a direção de modo a desviar de um obstáculo, pedestre ou outro veículo, pois o ABS permite a condução do automóvel com os freios aplicados ao máximo.

"Costelas-de-vaca":

É como se costumam chamar os trechos, mesmo de asfalto, com sucessivas irregularidades. Os ABS mais antigos tinham problemas nessas condições: o sistema interpretava erroneamente os ligeiros e sucessivos travamentos de roda, aliviando a pressão e deixando o veículo praticamente sem freios. Os sistemas mais modernos, porém, aprenderam a lidar com essa situação, comum no uso fora de estrada. Mesmo assim, procure se antecipar e reduzir a velocidade antes das "costelas".

Na curva:

Não frear em curvas é um antigo conselho, mas que perde um pouco a validade nos carros com ABS mais modernos. Muitos deles vêm com distribuição eletrônica de pressão de frenagem entre os eixos (EBD), que evita desequilíbrios na atuação dos freios e permite, até certo ponto, aplicá-los em curva. Claro que não se deve abusar, mas é sempre bom poder contar com o sistema.

Mantenha distância:

Um erro conceitual muito comum é pensar que o ABS reduz a distância de freada em todas as situações. Como o sistema apenas aproveita melhor o potencial de frenagem de cada roda, a distância efetiva não será menor do que um sistema sem ABS conseguiria em condições ideais de aderência.

Considere também que a possibilidade de superaquecimento dos freios, em uso prolongado e intensivo ou numa grande solicitação, independe do antitravamento. Portanto, mantenha distância segura do carro à frente, freie antes de tomar as curvas, use freio-motor (marchas inferiores) em descidas e vá devagar em pisos de baixa aderência -- como faria se seu carro não tivesse o dispositivo.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Pessoal, acho que essas dicas, pra quem não tem preguiça de ler, são bem interessantes.

fonte: bestcars.com.br

Resumo:

1. A trepidação é normal, é o ABS funcionando ...

2. Pise com força e mantenha o pedal pressionado !

3. Tenha cautela com asfaltos irregulares

Esses vídeos são bem interessantes:

----------------------------------------

Embora introduzido nos carros nacionais em 1991, o sistema de freios antitravamento, antilock braking system ou simplesmente ABS é um desconhecido para muitos. Erros conceituais bastante comuns podem resultar em desgaste prematuro dos freios e até na redução da segurança, o oposto de seu objetivo.

Girar e não travar:

Ao contrário do que pensam alguns, o menor espaço de freada é obtido com os pneus girando no limite da aderência, e não com as rodas travadas. Daí a necessidade de se modular (dosar) a aplicação dos freios. Isso pode ser conseguido pelo motorista em piso seco e plano, mas se torna difícil para muitos em uma freada de emergência, sobre piso molhado, escorregadio ou mesmo em curva. É aí que entra o ABS.

Como funciona:

O sistema é composto por sensores eletrônicos de rotação instalados junto às rodas, um microprocessador central e um modulador hidráulico (conjunto de válvulas eletromagnéticas). Quando os sensores detectam um travamento de roda, enviam um sinal para a central, que passa ao modulador as instruções para aumentar ou reduzir a pressão do fluido sobre cada cilindro de roda. O ABS pode chegar a "soltar" totalmente os freios de uma roda e manter a pressão sobre as demais, se necessário for -- tudo em frações de segundo.

Os três "S":

O motorista não precisa tomar qualquer medida para o ABS atuar, mas existe um conjunto de tarefas, em freadas de emergência, que em inglês se resume em 3 "s": stomp, ou pisar com toda a força no pedal; stay, ou manter a pressão aplicada ao pedal, mesmo que haja uma ligeira pulsação no pedal de freio (normal e bem reduzida nos modelos mais recentes); e steer, ou esterçar a direção de modo a desviar de um obstáculo, pedestre ou outro veículo, pois o ABS permite a condução do automóvel com os freios aplicados ao máximo.

"Costelas-de-vaca":

É como se costumam chamar os trechos, mesmo de asfalto, com sucessivas irregularidades. Os ABS mais antigos tinham problemas nessas condições: o sistema interpretava erroneamente os ligeiros e sucessivos travamentos de roda, aliviando a pressão e deixando o veículo praticamente sem freios. Os sistemas mais modernos, porém, aprenderam a lidar com essa situação, comum no uso fora de estrada. Mesmo assim, procure se antecipar e reduzir a velocidade antes das "costelas".

Na curva:

Não frear em curvas é um antigo conselho, mas que perde um pouco a validade nos carros com ABS mais modernos. Muitos deles vêm com distribuição eletrônica de pressão de frenagem entre os eixos (EBD), que evita desequilíbrios na atuação dos freios e permite, até certo ponto, aplicá-los em curva. Claro que não se deve abusar, mas é sempre bom poder contar com o sistema.

Mantenha distância:

Um erro conceitual muito comum é pensar que o ABS reduz a distância de freada em todas as situações. Como o sistema apenas aproveita melhor o potencial de frenagem de cada roda, a distância efetiva não será menor do que um sistema sem ABS conseguiria em condições ideais de aderência.

Considere também que a possibilidade de superaquecimento dos freios, em uso prolongado e intensivo ou numa grande solicitação, independe do antitravamento. Portanto, mantenha distância segura do carro à frente, freie antes de tomar as curvas, use freio-motor (marchas inferiores) em descidas e vá devagar em pisos de baixa aderência -- como faria se seu carro não tivesse o dispositivo.

Belo texto. Muito interessante.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Olá galera,

De umas duas semanas pra cá estou ouvindo um tec tec ao frear... Já levei o carro na CSS e nada resolveram, inclusive o barulho parou sozinho. E de ontem pra hj começou a fazer de novo, e só acontece ao frear tipo parando no sinal por exemplo. Alguém sabe o que pode ser? É o ABS?

Share this post


Link to post
Share on other sites

Olá galera,

De umas duas semanas pra cá estou ouvindo um tec tec ao frear... Já levei o carro na CSS e nada resolveram, inclusive o barulho parou sozinho. E de ontem pra hj começou a fazer de novo, e só acontece ao frear tipo parando no sinal por exemplo. Alguém sabe o que pode ser? É o ABS?

Junior.link, em freadas normais o ABS não é acionado, e menos que você esteja num piso MUITO escorregadio, tipo lama. No asfalto seco, em baixa velocidade não tem porque o ABS atuar. O ABS entra em ação somente quando percebe o travamento de uma ou mais rodas.

No caso do HB20 existem muitas reclamações sobre o barulho nos freios, e eram sempre em carros com ABS.

Meu carro ainda não chegou então não sei dizer sobre o Onix, mas nos outros carros com ABS que eu tive poucas vezes se notava a presença dele.

Se você está sismado com isso vá até outra css ou oficina e peça para um mecânico dar uma volta no carro para ver se ele percebe algo de estranho. (SÓ NÃO DEIXE ELE MEXER NO CARRO PARA VOCÊ NÃO PERDER A GARANTIA !)

Share this post


Link to post
Share on other sites

no meu já percebi ele fazer "tu tu tu" que vai desacelerando a medida que o carro vai parando. Não é sempre e não me incomoda nem um pouco.

Share this post


Link to post
Share on other sites

é meu primeiro carro com abs também, sinto o pedal tripedar o que ja me falaram tbm que é normal.

mas o barulho realmente incomoda e nao parece ser algo dentro da normalidade.

parece o som de uma pedra batendo no fundo do carro. bem estranho mesmo, ja aconteceu 3 vezes ao frear mais bruscamente.

Olá isso é normal , esse barulho feio e alto acontece com todos os carros com abs , todo os carros que já tive com abs faz isso mesmo, agente até assusta mais é normal.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Create an account or sign in to comment

You need to be a member in order to leave a comment

Create an account

Sign up for a new account in our community. It's easy!


Register a new account

Sign in

Already have an account? Sign in here.


Sign In Now