Sekiya

Membro
  • Total de itens

    22
  • Registro em

  • Última visita

  • Days Won

    2

Tudo que Sekiya postou

  1. Borracha do teto onix

    Elaine, seria o friso que fica na parte externa, nas laterais do teto? Se forem elas, procure em concessionárias pelo código: - 52048089 (Lado Esquerdo) - 52048090 (Lado Direito)
  2. FJF Ferreira, algum desses mecânicos chegou a desmontar novamente a correia dentada para conferir o sincronismo? Chaveta da engrenagem do virabrequim tá ok? Foi verificado o sistema de ignição (velas e principalmente cabos)? O P0300 na troca da correia é comum acontecer pós troca de correia. Normalmente acontece em alta rotação (4000RPM). Como já foi feito a sincronização eletrônica via scanner, é provável que o problema seja outro, ou até mesmo na correia fora de sincronismo ou problemas na roda fônica/sensor de rotação ou no sensor de fase. Aí já partindo para o sistema de ignição, pode ser também, segundo algumas pesquisas rápidas que fiz, problemas em bobinas, cabos e velas (obviamente, isso causaria mau funcionamento do motor em condições normais). O negócio é ir verificando item por item, infelizmente. Agora abrir o motor, só depois de esgotadas todas as opções. Mas nada impede que seja algo dentro dele o causador, ainda mais se o problema for no eixo do comando de válvulas, que é oco e suas partes podem se mover (e se envolver a parte final no sensor de fase, teoricamente poderia causar a falha eletrônica).
  3. Qual a melhor compra PCD?

    Macelo, na minha opinião, o 208 é um bom carro. Agora com o câmbio Aisin que substitui o problemático AL4, ficou bem interessante a compra. Os 12% de diferença no valor que você apresentou, já faz o carro ser considerado a melhor opção racional. Só atente ao pós venda local da Peugeot e disponibilidade de peças. Ainda existe um grande preconceito com as marcas francesas, mas é mais culpa do pós vendas do que do produto que eles vendem. Mas carro é gosto. Vai lá ver numa concessionária, faça um test drive se possível. Às vezes, até um bom vendedor e a qualidade do atendimento pode ser motivo para escolher um ou outro veículo.
  4. Dedejf, eu cheguei a pesquisar sobre este módulo Full HD da Faaftech, mas fiquei pensando: a imagem que ele fornece é melhor que a 1Seg?? Digo isso porque a tela do MyLink 2 não é Full HD e a entrada de vídeo seria por RCA e não por HDMI. E teoricamente o sinal de TV Digital aberta já é Full HD. Você ou alguém já viu o resultado deste módulo Full HD??
  5. Isso é uma verdade. Inclusive, na linha Corsa de primeira geração, motor 1.0, até surgir o motor VHC, usava disco de embreagem de 190mm. Depois com o novo motor, começaram a usar um disco de 180mm. Parece pouco, mas a redução na área de atrito só leva a um desgaste maior do disco. Provavelmente para reduzir custo da fábrica (e aumentar a do dono). A Chevrolet já teve problemas de embreagem subdimensionada na Zafira e na S10 2.4 Flex. A Revista 4Rodas testou um Onix 1.4 e no desmonte verificou-se que com 60mil km (a maior parte em rodovias), o disco de embreagem estava no limite de desgaste. Pode servir de parâmetro para os foristas.
  6. Este relato de desabafo é até compreensível, pois ninguém deseja ter problemas com um carro. Mas nada adianta ficar se queixando, dizendo que o Onix é ruim, que as pessoas não devem comprá-lo, que a Chevrolet perdeu credibilidade. Como dizer isso para os proprietário das mais de 150 mil unidades vendidas no Brasil no ano passado e sem contabilizar as exportadas para outros países? Não sei se a maioria concodaria. Carros são produzidos com mais de 5 mil componentes e nada impede que um deles venham com problema, mesmo novo. Não existe controle de qualidade que consiga dar conta do volume. Fora isso, erros de projetos existem aos montes em todas as marcas e todos os modelos, mas isso não desabona totalmente um produto. Sabemos também que o Brasil não é um país sério e que aqui, muitos colocam os direitos na frente dos deveres. Os honestos acabam sofrendo pelos desonestos. E segue a vida. O fato é que a embreagem é descrita como componente de desgaste e possui uma garantia explícita no manual do proprietário de 6 meses ou 6 meses ou 5 mil km se for uso comercial. Passou isso, não adianta chorar. Se havia um defeito no atuador de embreagem ou no platô que fazia o disco patinar, o problema tinha que ser corrigido o quanto antes. Infelizmente paga-se do próprio bolso. Precisamos todos criar consciência que a "fábula" da garantia de 3 anos é altamente restrita, pois as montadoras/fabricantes/concessionários sabem das brechas. Mas a melhor coisa a fazer é se desfazer do carro mesmo e procurar outro que lhe traga satisfação e não aborrecimentos e chateações.
  7. SINAL (!) PRESSÃO DOS PNEUS PAINEL

    Cácio, na minha opinião, podem ser 2 coisas: - Calibrador de ar do posto/borracharia descalibrado: É muito comum isso acontecer, pois o posto nem sempre mantém uma rotina de manutenção para estes itens que oferecem gratuitamente. Assim, se você colocar 35 lb, pode ser que haja menos ou mais que isso. - Calibração com pneus quentes: Cansei de ver gente no posto calibrando os pneus com eles quentes. Aí a pessoa coloca 35 lb (por exemplo) no painel do aparelho e quando conecta a mangueira, o pneu esvazia ao invés de encher. Pior que deixa assim mesmo e vai embora. Claro que se este mesmo pneu tinha 35 lb quando frio, agora vai ter menos, pois esvaziou. Minha dica pessoal é: - Se calibrar com pneus quentes (carro rodou mais de 5km, uso de freio a ponto de aquecer a roda) ou temperatura ambiente muito elevada, coloque de 3 a 4 lb a mais que o recomendado. No caso, se for desejado 35 lb, coloque de 38 a 39 lb. - Prestar atenção no ruído que faz o aparelho. Dá para notar quando ele enche e quando ele esvazia. Note que ao conectar o bico da mangueira no pneu, o calibrador informa no momento, o valor de pressão atual. Assim, se ele esvaziar ao conectar no pneu, coloque mais pressão no aparelho, mesmo que isso supere o valor recomendado. Ou seja, ao calibrar, sempre coloque mais pressão e nunca esvazie, afinal, se você foi lá calibrar é porque o pneu já estava mais baixo que o ideal.
  8. Só fazendo uma observação: além dessa interface de desbloqueio, para ter TV Digital, será necessário adquirir e instalar em conjunto um módulo FT-TV-1Seg da própria Faaftech. Tenho instalado os dois e funciona bem, embora penso que é uma gambiarra tecnológica. A qualidade de vídeo não é aquelas coisas porque usa a entrada AV da interface e a base para a exibição é a tela da câmera de ré. Inclusive, é preciso desabilitar aquela grade de distância que aparece na câmera. Mesmo assim, achei legal ter TV no carro.
  9. Sugestão de farol para cegar

    Se pensarmos que ilegalidade existe até se você trocar a roda do seu carro, então a barra de LED será ilegal também. Nossas leis são terríveis e exageradas com os carros e seus donos. Acredito que se você colocar a barra em um local não tão aparente e desligado, não há muito problema com a fiscalização, mas vai depender do bom senso da autoridade. Como isso varia muito de região para região e é subjetivo, vai por sua conta e risco.
  10. Troca de óleo nos 5.000 KM

    Realmente eu já percebi sua opção pelo óleo Dexos. Eu não tenho a pretensão de fazer você ou alguém mudar de ideia e sim tenho a intenção de demonstrar e explicar que há várias opções no mercado que não irão fazer nenhum mal ao veículo, fora os AcDelco e o próprio óleo com chancela GM. Cada um usa aquilo que achar melhor e correto. Só quero deixar reportado estas informações pois se um dia alguém vier aqui pesquisar e ver que colocaram um óleo Elaion, um Mobil, um Havoline, um Shell Helix, um Petronas no seu Onix/Prisma, não existe motivo para pânico e para esgotar o cárter e filtro, pois o motor vai funcionar bem e muito bem, desde que respeitado o grau de viscosidade e a classificação API/ACEA.
  11. Troca de óleo nos 5.000 KM

    Caballero ramirez, eu assisti ao vídeo que você postou e já vi outros vídeos no canal deste rapaz, mas se você assistir novamente, em 1:40 o mesmo diz: "no meu modo de vista, o Dexos 1, eu acredito, talvez, seja...". Ou seja, ele não tem certeza do que está dizendo. Apenas ressalta que na região dele não há o Dexos 1 e que o mesmo pode ser substituído sem problemas pelo AcDelco. Quando você diz que existe diferença de melhora, se é que existe, eu questiono o quanto de melhora ou piora possa existir usando óleos de mesma especificação API, SAE E ACEA, mas de marcas diferentes. Já li e pesquisei bastante sobre o assunto e nunca vi nada conclusivo. Nem ao menos um teste. Como eu disse anteriormente, a diferença principal é a fabricante que é diferente e o teste de homologação e certificação, mas que na prática não muda nada para o motor e para o seu dono. Ainda digo que é mais importante seguir as especificações da SAE, API e ACEA e até a ILSAC do que seguir uma certificação de montadora, não que esta última não seja importante, mas na minha opinião, ela apenas busca a comercialização de itens que levam sua chancela em detrimento de outros produtos do mercado que atendem ao mesmo propósito.
  12. Troca de óleo nos 5.000 KM

    Esta troca de óleo aos 5 mil km eu acho exagerada por parte da GM. Eles deixam até uma área no manual para a concessionária carimbar e fazer com que o consumidor acredite que a troca é obrigatória e que influencia na garantia de 3 anos. O duro é aguentar as concessionárias te ligando para agendar a troca de óleo, sendo que elas nem perguntam se o carro sofre uso severo. O pior de tudo é ter ouvido do vendedor que a troca de óleo é a cada 5 mil km sendo que eu já tive outros carros GM e ainda li bem o manual antes de buscar o carro. Achei melhor nem discordar com ele para não prolongar a entrega. Atualmente, diga-se a partir dos modelos 2017, todo motor sai com o primeiro enchimento com o óleo 0W20 sintético. Óleo que aguenta 10mil km ou 1 ano tranquilamente. Trocar com menos que isso e sem fazer uso severo, é jogar dinheiro fora. Não vai fazer mal para o motor. O que acaba com o motor é deixar o carro sem óleo. Quanto aos lubrificantes utilizados na linha Onix/Prisma, acontece que quando lançaram o carro, os demais carros da linha GM com o motor 1.0 e 1.4 Econoflex utilizavam óleo 5W30 SEMI SINTÉTICO API SL. Na época, só a ACDELCO fornecia o óleo sob a fabricação da CHEVRON, conhecida como TEXACO/HAVOLINE. Mas com a introdução do motor SPE/4, o óleo usado tornou-se sintético, API SN, mas de mesma viscosidade, o que causou muita confusão nas informações, uma vez que Celta, Agile e Cobalt estavam em linha, mas usavam o óleo semi. Concluindo, o óleo 5W30 AC Delco é da Chevron/Texaco/Havoline. Os Dexos 1 (da embalagem preta) era fornecido até recentemente pela Cosan/Mobil. Atualmente, os Dexos 1 são fornecidos pela Raizen/Shell. Quanto aos 0W20, já vi AcDelco (Chevron) e Dexos 1 (Raizen) e também o feito pela Cosan, mas que estão sendo substituídos. Estes todos, sendo sintéticos, API SN são todos bons óleos. Ter escrito DEXOS não faz dele um melhor óleo nem pior, apenas foi testado e homologado para esta classificação. No fundo, é tudo a mesma coisa. Basta respeitar o grau de viscosidade e buscar uma classificação API mais recente sempre.
  13. Sugestão de farol para cegar

    Fbmd, imagino a sua revolta, mas na minha opinião, retribuir o mesmo aos que fazem o mal a você, é se igualar a eles. Não vejo muita vantagem em investir seu tempo e seu dinheiro na educação de quem nunca pensou ou pensará no próximo. Mas se o moralismo estiver fora de questão, nem adianta investir na iluminação nos faróis de neblina, já que eles estão localizados em um ponto muito baixo e seu foco é aberto. Talvez lâmpadas de LED H4, mas a maioria não tem LED de alta muito forte. Agora, se quiser algo forte, procure pelas barras de LED utilizadas por jipeiros e afins. A estética não é das melhores, mas a iluminação é absurda.
  14. Câmbio Automático (ajuda, problema)

    Menos mal Renato. Mas é bom ter cuidado com este câmbio a fim de evitar gastos e aborrecimentos. Como não dá para saber exatamente o que está acontecendo com câmbio do seu carro, comece pelo mais simples, tal como verificar o nível do óleo (se tiver muito baixo influencia as trocas de marchas), que é um pouco trabalhoso e talvez uma troca do óleo caso não tenha feito (embora a GM diga que é desnecessário, eu acho válido a troca preventiva).
  15. Onix LTZ Automático - Xiado ao pisar o freio com carro em P

    Eu vi o vídeo, e este ruído é semelhante ao da bomba de vácuo elétrica. Pode reparar que o pedal do freio, mesmo com o carro desligado (e ignição ligada) nunca fica duro igual a qualquer outro carro. E ele aciona exatamente logo após pisar no pedal, pois isso libera o vácuo do servo. Fique tranquilo que isso não afeta a segurança, pelo contrário, aumenta. Temos um Cruze AT e este também possui a bomba de vácuo e faz o mesmo ruído. O Prisma AT que temos também faz o mesmo ruído. Inclusive ao girar a chave na primeira partida do dia, pois o vácuo se perde. Faça um teste simples: com o motor e ignição desligado, pise no pedal do freio até ficar pesado. Após isso, ligue somente a ignição e ouça o barulho da bomba. Depois pise no pedal e veja se ele ficou macio novamente.
  16. Cleidson, esse barulho normalmente é a borboleta do TBI abrindo e fechando. Com a ignição ligada, a borboleta abre se pisar no acelerador, mesmo ela sendo eletrônica (e não a cabo).
  17. Sangria de Feios Onix 2013

    Junyroman, a sangria dos freios é fácil de se fazer. Só arrume um ajudante para bombear o pedal do freio. Eu não recomendo a retirada do reservatório porque as vedações junto ao cilindro mestre podem não aguentar e vazar. Para começar, pegue uma seringa e retire o máximo de fluido do reservatório. É bom porque dá para sugar sujeiras do reservatório. Se não tiver muito sujo, esgote o reservatório bombeando no pedal mesmo e abrindo o sangrador (pode ser de qualquer roda). Utilize um reservatório transparente e mangueiras transparentes (3mm ou 5mm dependendo do tamanho do parafuso sangrador) para fazer a sangria. Depois de retirado todo o fluido, abasteça com o fluido novo. A sequência normalmente é da roda mais distante para a mais próxima, como você disse. Isso é apenas para evitar o contato do fluido novo com o velho no circuito. Mas como todos agora tem ABS de 4 canais, praticamente depois do módulo o fluido corre independente em cada linha. Então dá para seguir qualquer sequência desejada. Para sangrar é conectar o reservatório e a mangueira no parafuso sangrador; pedir para uma pessoa bombear o pedal; segurar pressionado; e abrir o sangrador. E ir repetindo até sair o fluido novo e sem bolhas de ar. Há uma recomendação em veículos mais antigos e com possível dano preexistente no cilindro mestre para não bombear e pisar no pedal até o fundo. Assim seria interessante limitar o curso do pedal do freio com algum calço. Mas em carros novos praticamente não há a necessidade disso. Por fim, não esquecer de sangrar o sistema de embreagem, que utiliza o mesmo fluido de freio. O procedimento é quase igual, mas a sangria normalmente se dá por gravidade (abrir o parafuso sangrador até escorrer o fluido velho sem bombear o pedal de embreagem).
  18. Homocinetica

    Jhonnes, dependendo do tempo que a coifa está rasgada e o grau de contaminação de sua graxa, pode ou não ter havido desgaste. Mas isso só vai ser possível constatar se desmontar o conjunto. De qualquer forma, o problema precisa ser corrigido. Se precisar trocar e não tiver o $$, limpe e troque a coifa e junte o dinheiro para uma posterior troca. Só não deixe assim. A mão de obra para troca da homocinética ou da coifa não é pra ser tão cara, pois é só soltar a ponta de eixo e talvez o pivô (no máximo tem que soltar a fixação do amortecedor). Coisa simples e rápida. Se fosse do lado da trizeta, o trabalho seria um pouco maior.
  19. Câmbio Automático (ajuda, problema)

    Renato, o câmbio automático do Prisma/Onix é problemático mesmo. O câmbio é GF6, com o nome técnico de 6T30. O mesmo é utilizado do Onix, Spin, Cobalt, Sonic e Cruze de 1ª geração. Se você pesquisar, irá encontrar inúmeros problemas no Cruze com o mesmo câmbio. Reclamação de trancos, demora na troca das marchas, marchas travadas não são raras. Em casa, temos um Cruze 2012 com o mesmo câmbio e às vezes ele dá trancos leves, outras vezes em aceleração plena, parece que escapa a marcha e depois volta a engatar. Já houve uma vez em que o carro deu um tranco forte ao engatar a ré. Em uso normal, o carro é ótimo e anda sem problemas. Ele está hoje com 43 mil km e já fiz a troca de óleo preventiva. Este mesmo carro, já sofreu uma reprogramação do câmbio logo na primeira revisão em 2013 e adição de óleo, e melhorou o comportamento do modo sequencial. Vendo informações de vídeos no Youtube, vi que o 6T30 tem um problema crônico nos anéis trava do tambor do câmbio, que acaba se rompendo e danificando o próprio tambor. Parece que o problema acaba afetando diretamente a 3ª e a 5ª marcha e ré. Por isso, dizem que se o carro tiver alguma anomalia nessas marchas, recomenda-se uma revisão no câmbio, antes que o prejuízo seja maior. Porém, nada impede também que seja algo relacionado ao gerenciamento eletrônico do conjunto motor/câmbio. Talvez, valha a pena plugar um scanner e verificar os parâmetros de câmbio e motor.
  20. Baixo volume no mylink 2

    Eu tive esse problema também. Mas li em algum outro fórum ou tópico aqui mesmo que é um problema relacionado ao Android Auto. E realmente era. Pluguei o celular novamente, abri o Android Auto e sai. O som voltou ao normal.
  21. Onix LTZ Automático - Xiado ao pisar o freio com carro em P

    O motor é o principal produtor de vácuo para o freio em qualquer veículo, porém a linha Onix/Prisma Automática possui sim bomba de vácuo elétrica, desde o seu lançamento. O seu uso provavelmente esteja relacionado a programação do câmbio AT que acaba abrindo a borboleta da TBI sem intervenção do acelerador para aumentar a rotação e manter a lubrificação do câmbio. Para ilustrar minha afirmação:
  22. Onix LTZ Automático - Xiado ao pisar o freio com carro em P

    Os modelos automáticos possuem uma bomba de vácuo elétrica que aciona assim que se reduz o vácuo no servo freio do carro. É um ruído "robotizado". Agora se for um "barulho de ar", pode ser o vácuo do servo freio sendo liberado. Isso só acontece com o motor e chave de ignição desligados. Ainda assim, somente em alguns modelos de veículos que o ruído é audível. No Onix eu não sei.